Daniel Craig completa 10 anos como Bond em 2015

Capa_De_Materias_Site_GDN007

Muitos podem não gostar, mas é fato que a Era Craig, que completa 10 anos em 2015, é uma das mais importantes da franquia James Bond, afinal de contas, Daniel Craig provou ser capaz de viver o agente secreto no cinema ao revitalizá-lo para um público cansado dos exageros do passado e honrou as tradições do personagem, colocando-o novamente em seu devido lugar: no topo.

Além disso, o ator inglês inovou ao mostrar uma versão bem mais agressiva do espião na telona. Se somarmos os três filmes em que fez até agora (o quarto chega em novembro no Brasil), podemos ver um Bond elegante, charmoso, mas que também sangra e não tem medo de se sujar e bater forte nos inimigos.

Com a missão de substituir Pierce Brosnan, que ficou sete anos (quatro filmes) na pele do personagem, Craig teve que enfrentar muita desconfiança dos fãs antes de se tornar um Bondrespeitado. Quando foi anunciado oficialmente em 14 de outubro de 2005, muitos alegavam que o ator era baixinho para o papel e não tão atraente quanto o seu antecessor. Para se ter ideia, um site chamado Craigisnotbond.com foi criado na época em forma de protesto.

De Cassino Royale até Operação Skyfall

Nada como um dia após outro. 007 Cassino Royale, longa que conta a primeira história criada por Ian Fleming, fez um enorme sucesso ao trazer uma nova perspectiva para franquia, com uma ação mais intensa e um Bond ainda iniciante em seu trabalho.

640x0_1444932790

“O mundo mudou drasticamente após o ataque ao World Trade Center em 2001 e, com isso, era inevitável que a franquia tomasse novos rumos, afinal, o inimigo também se alterou. Agora, ao invés de megalomaníacos com planos mirabolantes, temos uma ameaça real. E foi isso o queDaniel Craig fez com 007. Ele deu um tom mais verdadeiro e sombrio ao personagem, como é devidamente tratado no primeiro romance de Ian Fleming“, comentou o editor do site James Bond Brasil, Marcos Kontze.

E realmente Craig mostrou que veio para ficar em 007 Cassino Royale. Com muita determinação, o ator não teve vergonha e mostrou muita intensidade e uma seriedade impressionante em sua performance. Isso pode ser notado logo no início do filme, quando Bondcorre atrás de um criador de bombas em Madagascar e depois invade uma embaixada sozinho.

+ Confira os 23 filmes da franquia ranqueados

Seu segundo longa, 007 Quantum Of Solace, chegou em 2008. Ao contrário do anterior, o filme ficou longe de agradar, mas Daniel Craig não foi grande culpado. Ele até se esforçou ao repetir uma interpretação intensa, principalmente nas cenas de ação. No entanto, com uma trama nada envolvente e um elenco fraco, o verdadeiro vilão do filme foi a greve dos roteiristas. Mesmo assim, o inglês mostrou mais uma vez que tinha fôlego para mais desafios na franquia e deveria continuar vestindo o smoking do agente.

2012 foi inesquecível para os bondmaníacos e 007 – Operação Skyfall teve muito a ver com isso. No ano em que o personagem celebrou 50 anos do lançamento do primeiro filme (007 Contra O Satânico Dr. No), Craig se consagrou como 007 e chutou para longe toda a desconfiança que o rondava desde 2005.

Junto com um roteiro audacioso e a esplendorosa direção de Sam Mendes, o ator inglês mostrou que Bond é um personagem atemporal, tendo muito a acrescentar ao mundo de hoje. Dessa vez, vemos um agente mais parecido com a versão clássica do espião, interpretada por Sean Connery, mas que também se apresentou de maneira moderna, agressiva e violenta quando a ação exigia.

“Sem dúvida nenhuma Operação Skyfall é o melhor filme de Daniel Craig até aqui. É nesse longa que ele realmente amadureceu como James Bond“, opinou Fábio Carmona, editor do portal Universo Bond.

Não foi à toa que o 23º filme da série se tornou o maior sucesso da franquia até o momento e arrecadou ao redor do mundo US$ 1,1 bilhão. Também levou para casa grandes prêmios, comoGlobo de Ouro, BAFTA e dois Oscars, sendo um deles de melhor canção original, que foi interpretada pela cantora Adele.

007 Contra Spectre

O que fazer para superar o sucesso do filme anterior? Seguir a mesma fórmula. E os produtoresBarbara Broccoli e Michael G. Wilson demonstram que estão tomando esse cuidado. Além deCraig, eles trouxeram novamente para a próxima aventura o diretor Sam Mendes, os personagens clássicos da série, como Q (Ben Whishaw), Moneypenny (Naomie Harris) e M (Ralph Fiennes), e um elenco de peso formado por Christoph Waltz, Dave Bautista, Léa Seydoux, Monica Bellucci e Andrew Scott.

582x0_1437680940

Mesmo com esse grande time, a grande jogada para esse novo filme é o retorno da sinistra organização terrorista SPECTRE, uma das principais opositoras de Bond, que não aparecia nos longas desde Os Diamantes São Eternos (em Somente Para Seus Olhos fez uma pequena ponta). Se quer saber mais sobre o assunto, fizemos uma matéria especial apresentando essa sinistra organização e contando alguns detalhes sobre ela.

“Ver a SPECTRE novamente é sensacional. Ter uma organização e um Nº 1 (maneira que o chefão do grupo é conhecido) como principal inimigo de 007 era o que mais chamava a atenção nos filmes antigos da série”, alega Kontze. Já Carmona revela que sonhava com o dia de poder ver novamente a organização em um filme de James Bond. “Isso vai alavancar a grandiosidade dos longas, tornando-os mais fantasiosos”, comentou.

Polêmica

Apesar de ter conquistado milhares de fãs, parece que ainda há gente que não quer ver maisDaniel Craig como o maior espião do cinema. É que nas últimas semanas começou um boato na internet dizendo que 007 Contra Spectre seria o seu último filme, além da publicação de algumas declarações suas que não foram interpretadas corretamente.

A principal delas foi dada para a revista Time Out e o ator dizia que “preferia quebrar um vidro e cortar os próprios os pulsos se tivesse que voltar a viver o espião nas telonas”. A verdade é que tudo não passou de um mal-entendido.

Conhecido pelo seu jeito sincero (às vezes sarcástico) durante as entrevistas, Craig declarou isso em julho, quatro dias após o término das filmagens, que demoraram oito meses, em cinco países diferentes, ou seja, seu cansaço naquele momento era evidente. Como a entrevista foi publicada somente agora, ninguém entendeu o contexto geral em que isso foi dito e nem o senso de humor do inglês ao responder a questão.

640x0_1444415180

De qualquer forma, em uma entrevista mais recente (2 de outubro) para o Daily Mail, o atual 007comentou que ainda tem fôlego para viver o personagem e que fará isso enquanto o seu corpo aguentar. “Filmes assim não são feitos todos os dias. Se você não fica empolgado participando de um projeto desse tamanho, com esse elenco talentoso e Sam Mendes, então é melhor ir para casa”, disse Craig referindo-se ao seu próximo filme, 007 Contra Spectre.

Até o momento, o que se sabe é que Daniel Craig tem contrato para mais um filme da franquia, ou seja, não deve ser encerrada tão rápida, o que pode deixar muitos fãs mais animados e tranquilos, afinal de contas, não estamos falando de qualquer James Bond e, sim, de um dos melhores, não esquecendo de forma alguma a competência e a imprtância de Sean Connery,Roger Moore, George Lazenby, Timothy Dalton e Pierce Brosnan na hora de viver o agente no cinema.

 

 

Fonte/ cineclick.com.br

Categories: CinemaNa Garagem

Related Posts

Indicações

Dica de Podcast – Projeto Humanos

A muitos anos encontrei uma ferramenta ideal para analisar, observar e aprender novos temas. Está ferramenta é o podcast, por meio dos mais variados programas encontro está possibilidade de aprendizado que é tão importante para Read more…

Na Garagem

22ª Fest Comix

Depois de muito tempo afastado de eventos Nerds resolvi dar uma volta na 22ª Fest Comix e, para meu espanto, foi a melhor decisão daquele final de semana. Nostalgia pura, cosplays, games, nerds de várias Read more…

Na Garagem

Tempos de posicionamentos extremos.

Estamos em tempos onde você tem que escolher um lado, se não o fizer será taxado e julgado sem piedade. Direita, esquerda, Time capitão, Time homem de ferro, Batman ou Super man, escolha um lado ou Read more…